quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Qual a luminosidade ideal para a sua orquídea?

Você acha que esta orquídea está no local ideal?
O que você pode dizer sobre a luminosidade que ela recebe, só olhando para a foto?


Na verdade esta orquídea não estava no local apropriado, o ambiente que ela estava tinha luminosidade maior do que ela precisava.
Percebe-se isso pelo tom das folhas, que estão verde-amarelado.


Agora observe a diferença, comparando essa orquídea a outra que estava em um local com luminosidade ideal:


Você consegue perceber a diferença de tonalidade entre as folhas dessas duas orquídeas?
 A da esquerda está com tons claros e amarelados, a da direita, está com um bonito verde-folha.



A luminosidade é um fator importante na saúde das orquídeas.
No caso desta orquídea da foto, ela não estava sob exposição direta ao sol.
Se estivesse, você notaria queimaduras nas folhas, ou seja, manchas.
Mas estava em local muito claro e o excesso de claridade prejudica o desenvolvimento da planta, inclusive pode atrapalhar na floração.


Em geral, orquídeas não se adaptam a exposição aos raios solares.
A maioria, prefere estar a meia-sombra: embaixo das árvores, sob proteção de sombrite, em na varanda que não recebam o sol alto ...
Apenas algumas espécies vivem bem recebendo sol direto.

Para saber a quantidade ideal de luz a sua orquídea, você precisa identificar o gênero dela e muitas vezes a espécie, pois em gêneros como Laelia e Dendrobium, por exemplo, a luminosidade varia bastante entre as espécies. Algumas podem suportar o sol direto e outras devem ficar a meia-sombra. E estamos falando de plantas de mesmo gênero!

Identificando a sua orquídea você poderá escolher o local mais adequado para deixá-la.

Um fato é, a luminosidade pode variar entre os exemplares, mas resumindo,  raras são as orquídeas para cultivo direto sob o sol.



 A planta da foto é uma Cattleya.
Cattleya é um gênero que gosta de luminosidade, mas esta, estava em local muito luminoso.
As orquídeas falam, só que da forma delas.
Quando as folhas ficam claras demais, significa muita luz. Folhas com verde muito escuro, indicam pouca luz e, se a luminosidade estiver muito baixa, além do tom das folhas, o substrato começa a apresentar mofo (pontos esbranquiçados) em toda a superficie do vaso.

Se as folhas e ou bulbos ficam ressecados ou moles, indica rega insuficiente.

Então basta observar o desenvolvimento da sua orquídea para saber se o local e os cuidados estão de acordo com o que elas precisam para o bom crescimento.


É fundamental também estudar cada espécie, pois o tipo de cultivo varia bastante.
Entre todos os gêneros, a luminosidade ideal pode variar de 30% a 80%.
Em caso de orquidários, a escolha do tipo de sombrite usada na cobertura, irá variar não só pelo gênero e espécie, mas também para a região onde fica localizado.

Para os mais avançados, se quiserem medir a luminosidade,
existe até um aparelho, é conhecido como luxímetro.

Ainda sobre luminosidade, podemos destacar o seguinte:

Cattleya – Gosta de boa luminosidade, mas sem luz direta.

Phalaenopsis – Não suportam a luz solar direta nos horários mais quentes. A proteção varia conforme o local, por exemplo, a indicação do sombrite pode variar a uma proteção de 50 a 70%, ou mais. Para ser mais direta, gosta de menos luminosidade que as Cattleyas. Em um orquidário, você pode colocar as Cattleya em prateleiras mais altas e as Phalaenopsis nas mais baixas.

Dendrobium – A maioria tolera alta luminosidade, inclusive, pode receber luz solar de forma direta no início da manhã. Em geral, aprecia luminosidade de 60%.
Oncidium – Apreciam luminosidade em torno de 50%.

Paphiopedilum - A luminosidade pode variar entre 60 a 70% em climas amenos e mais a meia-sombra em climas quentes.
Vanda – Gosta de muita luz solar, e precisa de boa luminosidade para florir. Um dos maiores casos de falta de floração é devido a baixa luminosidade.

Laelia – O grau de luminosidade varia muito entre plantas deste gênero. Algumas precisam estar a pleno sol, como o caso das que vivem entre rochas. Já outras, devem ser cultiva em ambiente com pouca luminosidade, nesses casos estou me referindo as espécies da Mata Atlântica.

Lembrando que, os percentuais são dados de base, mas que podem variar de acordo com a região. O sombrite usado para uma espécie no Sul do Brasil não é o ideal para a Região Nordeste, devido à variação da intensidade da luz.

Os dados foram retirados de livros e revistas, além da opinião de cultivadores especializados.


Para maiores informações aconselho estes links de outros sites:


Você poderá gostar também de:

Dúvidas? Sugestões? Deseja acrescentar mais informações?
Escreva para mim!

Você pode também comentar este artigo diretamente no blog e dizer o que achou dele.
Sua opinião é sempre importante.

22 comentários:

  1. Obrigada pelo post! Acabou de chegar em casa uma Brassia e uma Beallara. O produtor me disse que elas aguentam 40% de luminosidade. Agora devo saber qual a distância da janela que elas devem ficar, pois não tenho estufa e estou em Curitiba (que, definitivamente, não tem tanta luminosidade quanto o Rio de Janeiro, :-) obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Descobrir a luminosidade realmente não é uma tarefa muito fácil, mas a própria orquídea irá dar sinais se por acaso o lugar que você escolher não for adequado para ela.
    40% é uma baixa luminosidade, procure uma meia sombra ou um lugar dentro de casa mais distânte das janelas.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  3. Olá...

    Bem me mudei e na mudança, foi um desastre para minhas orquideas, elas vieram todas machucadas, algumas desplantdas, com folhas esmagadas, quebradas...Enfim chorei uns tres dias. Estava procurando na Net, como posso ajudá-la e fiquei mais nervosa ainda, pois me mudei para um lugar do Rs mais frio ainda, e não onde coloca-las...Tentei dentro de casa num jardim de inverno, mas as folhas ficaram amarelas, tentei no jardim a meia sombra, maios teve geada e elas ficaram queimadas, mesmo não estando no tempo, agora resolvi coloca-las na minha varanda que é bem coberta com telhado de madeira, e coloqui bem proximo ao teto que é baixo onde ja estam outras plantas que gostam, pois pegam um solzinho bem de leve pela manhã, ficam longe do vendo, mais li que elas não gostam de frio...Por favor me ajude, não sei o que fazer com minhas filhotinhas..tenho medo de perde-las, tenho todos os tipos que vc cita...
    Parabéns pelo blog e pelas dicas,amei, já recomendei seu blog, para outras pessoas que tb curtem orquideas...
    Vc acha que devo colcar as mais sofridas na uti, e onde devo colacar elas dentro de casa? E as outras estou bem perdida...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anna Christina,

      Muito obrigada pela divulgação do blog. Cada dia que recebo mais visitantes fico mais feliz!

      Vamos lá...
      O jardim de inverno é tem cobertura? É protegido de geadas? Se for, basta colocar um sobrite (uma espécie de tela), isso diminuirá a luminosidade.
      Deixá-la sob risco de receber a geada é dar chance para a morte delas.
      A varanda pode ser uma boa opção. O que você pode fazer é cobrir com um plástico transparente para evitar que as orquídeas sejam atingidas pela geada.
      coloque umas plantas na frente da varanda, para proteger de ventos frios. E se fizer muito frio, coloque-as para dentro de casa nesses períodos.
      Parece que em termos de luminosidade e proteção de vento, a varanda é mesmo o ideal. Você só precisa ter cuidado com a geada, o que deve ser resolvido com o plástico.
      Espero ter ajudado.
      Beijos,
      Cynthia

      Excluir
  4. Parabens pelo blog., amei.
    eu tenho varias espécies de orquidea, ainda não sei cuida-las direitinho, tenho umas q estão comigo à 6 anos e nunca deram flor, me disseram q são orqideas de inverno, porem onde moro é muito quente quase não faz frio, o q faço com ela?
    outras estão com muita pintinha preta...outras ainda as folhas amareladas e q caem, me ajude por favor q adubo devo usar e em q mês do ano é melhor para adubar....socorro!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cuidado com muitas coisas que as pessoas dizem, grande parte não é verdade e algumas coisas é verdade para umas orquídeas, mas para outras não! Opte sempre por fontes seguras, como livros e sites que demonstram entender do assunto.

      Existem muitas espécies e gêneros de orquídeas, elas se encontram em quase todos os cantos do mundo. Então tem as de calor intenso, as de regiões um poucos mais frias, as de clima mais temperado, tropical...

      Primeiro você precisa saber qual são as sua orquídeas: Phalaenopsis? Oncidium? Dendrobium? Cattleya? ... (veja no menu do blog, alguns dos principais tipos).
      Assim fica mais fácil saber qual o clima de cada uma.
      Se elas não florescem pode ser por estarem em local pouco iluminado (geralmente esse é o fator mais comum) ou por não estarem recebendo alimento. Visite a postagem:
      http://cynthiablanco.blogspot.com.br/2011/08/saiba-mais-sobre-adubacao.html

      Quanto as pintinhas pretas, pode ser algum fungo. Procure em floriculturas que vendam adubos e medicamentos para plantas, um fungicida e aplique conforme recomendação do rótulo.
      Aplique em todas, até nas que não tem pintas, como prevenção.

      Quanto as folhas caírem, se estiverem caindo muitas folhas na mesma planta, pode ser uma doença.
      Como está a queda das suas????
      Beijos, Cynthia.

      Excluir
  5. OLA, MINHAS Cattleya ESTAO COM ESSE MOFO BRANCO O QUE DEVO FAZER PRA ACABAR COM ELE, JA LIMPEI ELAS TODAS MAS VOLTA, ESTOU EM PANICO POIS ELAS ESTAO COM FLORES A ABRIR E TENHO MEDO DELAS ABORTAREM OQ DEVO FAZER, OBRIGADO EPARABÉNS PELO BLOG É SHOW SUAS INFORMAÇÕES, ABRAÇOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixe-as em local mais claro. Possivelmente a baixa luminosidade está favorecendo ao mofo.
      Observe a rega, para não deixá-la muitos dias sem umidade (completamente seca).
      Bjs e boa sorte!

      Excluir
  6. Bom dia, eu venho utilizando as informações do seu blog sempre que tenho uma dúvida sobre minha orquídea.Talvez você até já tenha respondido a pergunta que vou fazer de alguma forma e eu não tenha sido perspicaz para entender, mas gostaria de fazê-la assim mesmo. Minha orquídea é uma phalaenopsis e foi comprada na rua em um vaso. Depois de florir,eu seguí suas recomendações e cortei a haste,contando os 3 nós. Ficou um pouco comprido e secou, mas deixei lá assim mesmo.Passados uns dias saiu uma folhinha e eu muito curiosa puxei a folinha e quebrei essa folhinha nova, ela morreu e eu puxei e arranquei. Agora a folha que originou a nova está toda amarela e parece que vai morrer.O que eu faço? Corto a folha ou será que é porque ela está muito próxima da janela e recebe luz do sol, não direta mas, o dia todo.Lembrando que ela só tem tês folhas e eu só tenho ela.Eu adoro, acho lindas, mas como não sei cuidar eu não compro essa eu ganhei do meu filho.SE FOR POSSÍVEL EU AGUARDO RESOSTA. OBRIGADA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.
      As Phal são muito sensíveis, então evite tocar nas folhas para não quebrá-las.
      Quanto a folha amarela, possivelmente foi coincidência.
      A folha está amarela ou amarelada?
      Folha com cor verde-amarelado é por causa de excesso de luz. Folha amarelo forte pode ser alguma doença, neste caso, corte esta folha, polvilhe canela em pó sobre o corte, não regue por 7 dias. Passado este período, volte a rega e aplique sulfato de cobre, isso ajuda no fortalecimento da planta e é um bom preventivo para doenças.
      Respeite o prazo de 7 dias sem rega, pois do contrário a canela será retirada e o corte ficará exposto.
      Boa sorte!

      Excluir
  7. Cynthia, boa tarde,adoro o seu blog, faço bastante experiências com os assuntos e é muito esclarecedor... muito obrigado.... Tenho um orquidário no fundo do meu quintal com cobertura de sombrite, mas vacilei com o frio e minhas vandas foi atingida pela geada, será que tem como eu livra-las da morte.... estou desperada.... Aguardo resposta com urgência.... Muito obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mery, deixe-as em local bem protegido do frio.
      Pode ser dentro de casa ao lado de uma janela que receba sol.
      Não adube, apenas regue e pulverize água nas suas raízes.
      Após um mês, inicie uma adubação de manutenção (adubo equilibrado, pode ser 10-10-10, 20-20-20, 30-30-30...).
      Somente volte com ela para a área externa após a passagem do frio.
      Isso deverá ajudar que elas não entrem em hibernação.
      Bjs, Cynthia

      Excluir
  8. ola Cynthia. tenho uma dendobrium phalaenopsis e estou com duvidas quanto a melhor iluminaçao, qual lugar coloca-la, qual periodo que ela florece e quando posso iniciar o esquema ensinado no blog para forçar ela a florecer?
    moro no sudeste, interior de sao paulo, em uma casa onde tenho quintal. paula ormeneze

    ResponderExcluir
  9. Cynthia, já é a segunda vez que tento cultivar a Vanda e ela morre, agora terminou a florada, as folhas estão verdes mas as raizes finas e totalmente secas, o que fazer? meu e-mail: erayprn20@gmail.com.br aguardo seu contato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eray,
      Dá uma olhada no meu manual de cultivo que fica no menu do blog.
      Lá tem uma parte dedicada as Vandas.
      Vandas precisam de água, pois como não tem substrato, se secam muito mais rápido.
      O que você pode fazer é colocar uma gota de completo B na rega diária dela e a cada 15 dias fazer uma adubação para raízes.
      Além disso, aconselho colocar uma bromélia abaixo das raízes, pois a umidade que fica retida no copinho da planta, irá ajudar a manter as umidade do ambiente.
      Vandas, cultivadas em locais de calor, devem ser aguadas todos os dias e em dias muito quentes, vale uma borrifada de água nas folhas e nas raízes no fim do dia.
      Bjs, Cynthia

      Excluir
  10. Vi seu blog, gostei mto, bem explicado. Mas como plantar bulbeos, e direto na mistura de orquidea, ou posso por numa UTI , os primeiros mês, vou receber bulbeos....E ñ estou sabendo como vou plantar, o problema e q moro numa cidade , q ñ tem mta coisa , como enrraizador, mas tem adubo de orquidea 10,10,10,...Pode ser, tu ñ tem e-mail, mas eu tenho, mardes4@bol.com.br....TCHAU...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marli,
      Pode me adicional no G+ (link do lado direito, perto do meu nome). Por lá dá para se falar melhor.
      Se só tem essa opção. use o 10-10-10, pq ele é um adubo equilibrado, mas se conseguir tentar achar um para raízes, melhor. Dá uma lida na postagem "saiba mais sobre adubação".
      Boa sorte!

      Excluir
  11. Olá Cynthia, novamente recorro a vc. Há um ano comprei algumas catleias, pouco tempo depois notei que estavam com cochonilhas e passei a cuidar delas vaporizando e limpando com produtos adequados, não consegui acabar com as cochonilhas, agora elas estão com as folhas ásperas. Seria caso de desistir e desfazer-me delas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não desistiria por causa de cochinilhas!
      Vai dar trabalho, mas vai resolver!
      Mesmo que vc não possa fazer em todas de uma vez, não tem problema. Faça uma por uma e separe as tratadas das que ainda não tiveram tratamento.
      Antes, observe se é caso de luz insuficiente, pouca rega, déficit de nutrientes ou adubação em excesso. Orquídeas debilitadas por algum(ns) desse(s) fator(es) são mais atacadas por elas.

      Sugestão:
      Pegue uma orquídea de cada vez.
      Coloque no borrifador um pouco de água com sabão de coco diluído. Aplique na planta toda (até onde não tem cochonilhas). Esfregue o sabão.
      Em seguida, com a mangueira, retire o sabão de toda a planta.
      Depois, pulverize óleo mineral em todas as partes (qq cochonilha que tenha sobrado, morrerá asfixiada pelo óleo). Deixe-a com o óleo e protegida de sol (não pode nenhum pouquinho). Após 5 dias, veja se está tudo ok. Mesmo estando, aconselho repetir o processo.
      Deixe a planta limpa separada das demais.
      Limpe o local onde ficam com detergente de coco (para lavar a louça), e pode retornar com as tratadas para o mesmo local.
      Se tiver mais plantas, além de orquídeas, no mesmo ambiente, vale a pena tratar todas com um inseticida específico para plantas (compra em estabelecimentos que vendem produtos para plantas).

      Pelo q vc está relatando, é um problema de longa data, então, depois disso, pode manter uma aplicação mensal de chá de erva santa maria. (Sempre no fim do dia quando não tem mais sol!)
      Receita. Deixe 100g de erva de Santa Maria de molho em 500ml de água por 6 horas. De vez enquando aperte as folhas e mexa a água. passada as 6 horas, aperte bem as folhas para extrair o máximo de sumo. Jogue as folhas fora e o caldo que vc obteve deve ser diluído em 2,5litros de água. Pulverize em todas as plantas do ambiente e deixe secar normalmente.
      Não dá para aproveitar a sobra do produto, então use em todas as plantas do seu jardim.

      Boa sorte!

      Excluir
  12. Olá Cynthia, seu blog é um verdadeiro oásis de informação. Obrigado por compartilhar seus conhecimentos! Minha dúvidas é a seguinte quanta a luminosidade, tenho uma Phalae e a coloco na sala do meu apart, há luminosidade, mas gostaria de saber se a luz artificial, de lâmpadas também promove o mesmo efeito?! Outra dúvida, minha Phalae caiu as flores após três meses, mas achei estranho que as últimas flores caíram junto com as primeiras que desabrocharam, as últimas que abriram não deveriam durar mais meses também? É normal a haste amarelar e secar depois da queda das flores? Abraços e obrigado, Weber!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Weber,
      Hoje em dia tem estufas com iluminação artificial que conseguem bons efeitos com plantas em geral.
      Eu sou à moda antiga. rsss
      Prefiro a luminosidade natural e como tb não foco meu estudo em estufa de grande porte, prefiro não opinar sem ter embasamento.
      Geralmente, entre a primeira flor e a última, existe uns dias de diferença na queda.
      Não chega a ser meses e nem semanas, mas dias. Qt exatamente, nunca reparei. rsss
      Qt a cor e secagem da haste, é super normal! Sempre acontece. Ela começa a amarelar da ponta para o centro da planta e em tons de amarelo e vermelho.
      Espero ter ajudado.
      Ótimo cultivo e lindas flores para vc!

      Excluir
  13. oi cyntia. tenho algumas orquídeas em casa, coloquei elas dependuradas na grade da minha varanda onda bate sol direto apenas ate as 9:30 da manhã e apartir desse horário bate só sombra com boa iluminação..... mas como o clima ta ficando mais quente e os dias mais longos gostaria de saber se é válido colocar um sombrite do tipo telinha.

    ResponderExcluir