quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Brassia - A Orquídea Aranha Parte I

Conhecida como orquídea aranha, vamos rapidinho falar sobre a Brassia, o gênero que tem as flores de lábio grande, em relação as suas alongadas, pontiagudas e mais estreitas "sépalas/pétalas" (assemelhando as aranhas).
Alguns gênero de Brassia e suas espécies podem ter um sutil e agradável perfume.
Confesso que, esse gênero demorou a roubar meu coração, mas não se preocupe, pois ela não exige muito trabalho.
Sua floração ocorre no mínimo uma vez no ano. Tenho uma matriz que a floração é de 2 a 3 florações anuais.
São cerca de 30 espécies, mas no Brasil, essa quantidade é menor, em torno de um pouco mais 10 espécies, sem contar seus híbridos. Veja algumas fotos para facilitar a identificação:


Minhas Brassias são das espécies: Brassia verrucosa, Brassia tessa, Brassia rex e Brassia caudata.






COMO CUIDAR DA SUA BRASSIA...

O mínimo que você precisa saber:

Primeiro algumas curiosidades...
A aparência e formato da flor é uma forma desse gênero de orquídeas atrair um inseto polinizador específico (vespas que caçam aranhas).
É comum o crescimento de mais de uma haste floral quando o seu exemplar é adulto e tem mais bulbos.
Local na natureza: florestas úmidas, e a presença não é exclusiva, mas é maior nas florestas da América do Sul.
A sua folhagem parece um pouco com a Oncidium e a Miltonia.

LOCAL
Você pode cuidar da sua Brassia no jardim, dentro de casa e até num escritório.
Ela não é muito exigente, nessa postagem vocês saberão o básico sobre esse gênero, e em breve farei a matéria completa para vocês.

UMIDADE
Alta umidade do ar (o que é diferente de rega excessiva - Clique AQUI), entre 50% a 70% de umidade do ambiente.
OBS: A umidade do ar é fundamental para um crescimento mais vigoroso. O crescimento é sempre mais rápido nos meses quentes.

TEMPERATURA
A segunda coisa muito importante é de um ambiente que não seja nem frio e nem muito quente, o ideal é de intermediário aré quente.

REGA
Quanto a rega, você não pode deixá-la encharcada sempre, ela precisa do vaso quase seco para receber rega novamente, mas não a deixe ficar completamente seca, pois os bulbos irão murchar e não será fácil recuperá-la.

PRAGAS
Pragas não são muito comuns, mas às vezes a Brassia sofre ataque em uma forma de escamas/película ou por cochonilhas, Basta lavar entre as folhas e os bulbos. Recomendo sempre o sabão de coco em barra. Basta fazer uma espuma com as mãos, ou com uma escova de dente e esfregar levemente para retirar. Lave bem, retirando todo o sabão, para não ter risco de queimar ao sol.

CULTIVO
Ela é epífita, por isso podem ser cultivadas em árvores, mas aceitam bem vasos e até as cestinhas de plástico ou de madeira, sem substrato.

CUIDADOS E ADUBAÇÃO
Adube até a abertura das flores, interrompa após as flores abrirem, aguarde o tempo de hibernação (explicarei na próxima postagem).
Uma vez por mês, ela precisa ser regada em abundancia para retirar os vestígios do adubo, só adube com uma semana ou mais depois dessa intensa limpeza.

DIVISÃO DA ORQUÍDEA BRASSIA
De crescimento simpodial, você pode dividir desde que cada orquídea  fique com pelo menos 3 ou 4 bulbos. Se você separar mais, ela não irá florescer, até que tenha mais bulbos. Mudas são bem difíceis de serem feitas, a melhor forma é a divisão.

PÉS MOLHADOS
Nunca coloque um pratinho embaixo de nenhuma orquídea, pois eles acumulam a água da sobra da rega e isso ajuda a apodrecer as raízes e facilitar a entrada de bactérias oportunistas.

EM BREVE
Na próxima matéria explicarei detalhadamente cada item: luminosidade, temperatura, umidade, rega, adubação, plantio, replantio...

2 comentários:

  1. Olá gostei muito do seu conteúdo, tenho material disponivel sobre a melhor forma de cultivar as orquideas através do link: https://bit.ly/SegredosDoCultivoDeOrquideas e tambem sobre pragas e doenças que as orquideas adquirem através do link: https://bit.ly/PragasEDoencasEmOrquideas , muito obrigado e parabens pelo conteúdo!

    ResponderExcluir