sábado, 8 de fevereiro de 2020

Tudo que você precisa saber sobre a Brassia - A Orquídea Aranha Parte II

Na postagem anterior, fiz uma rápida matéria sobre o mínimo que você deveria saber sobre o cultivo da Brassia.
Agora chegou a hora de falarmos de tudinho que você precisa saber para deixar sua Brassia muito saudável.

Dividirei essa matéria em:
- Luminosidade e Temperatura
- Rega em meses quentes e meses frios
- Horário da rega
- Adubação
- Plantio em vaso
- Após a floração
- Período pós-hibernação
- Cuidado com a Brassia em árvores
Clique em "Mais informações" abaixo.


Luminosidade e Temperatura
A luminosidade deve ser filtrada, evitando o sol quente para não queimar suas folhas, essas queimaduras são ótimas para fungos e bactérias oportunistas.
O ambiente deve ser bem claro, mas filtrado para não receber muita luz solar.
A cor verde amarelada das folhas mostra que o local da adequado, se ela estiver mais amarelada do que verde, está recebendo mais luz do que o desejado, da mesma forma se as folhas estiverem verde mais escuro, está faltando luminosidade. Lembrando que, alguns dias são necessários para que as folhas comecem a definir sua cores.
O local ideal nunca deve ser mais quente que 30 graus celsos, por isso a importância de um local que haja uma brisa, ou seja, tenha ventilação, e a luz solar seja filtrada.
Se você perceber que as folhas estão com manchas de coloração amarronzadas, é um possível sintoma de falta de ventilação. Se tiverem manchas esbranquiçadas, ela está recebendo sol direto, e os raios estão queimando aquele local da folha, nesse caso, mude de local, ou aumente o filtro de proteção do sol.

Rega durante crescimento ativo
Em meses mais quentes:
A rega  irá variar conforme o plantio: se estiver plantada no vaso ou em árvores, além das características do ambiente.
No vaso a rega costuma variar entre "de 2 em 2 dias" até uma ou duas vez por semana (como dito antes, dependendo do ambiente: umidade e temperatura). O importante é deixar ela quase secar as raízes (levemente seca), antes de regar de novo, evite deixar elas secarem completamente. Você perceberá que nos meses frio, ela demorará mais tempo para ela secar as raízes.
Já as cultivadas em árvores, podem ser aguada diariamente ou "dia sim - dia não", nos meses quentes. 

Em épocas frias - hibernação:
A rega deve ser diminuída e seu espaçamento entre as regas mais longo.


Horário da rega
Preferencialmente pela manhã, onde está o clima ameno e terá tempo de começar a secar as raízes, antes da noite, onde o clima fica mais frio. Isso é muito importante para as orquídeas plantadas nas árvores.
Durante o dia, para aumentar a umidade do ambiente, borrife água nas folhas e em orquídeas ou outras plantas próximas.


Adubação
Recomendo que leia a matéria sobre a adubação (Clique AQUI), para melhor compreensão, mas basicamente, depois de você ter escolhido o adubo que está de acordo com a sua orquídea (muda, adulta, em época de floração, pós floração e antes da floração), eu uso a metade do adubo recomendado de forma geral, e faço rega de quinze em quinze dias - seguindo a recomendação do fabricante - apenas diminuo a quantidade de adubo, se é uma colher de sobremesa por litro, eu aplico meia colher de sobremesa por litro, e mantenho a regularidade de aplicação do fabricante. É importante que você sempre leia o rótulo do fabricante do adubo!
Não adube no período de hibernação (explicação nesse arquivo no título "em após a floração").
Importante: pelo menos uma vez por mês, a rega deve ser abundante e apenas com água, para retirar o adubo que não foi aproveitado. 

Plantio em vaso
Muitas opções para servir de substrato: casca de pinus tratada no tamanho médio (grossa) até fibra de coco em pedaços, pedra brita no fundo do vaso para facilitar a aeração das raízes. E aconselho o uso de alguns uns pedacinhos de carvão vegetal misturados no substrato escolhido.
O ideal é reenvazar entre 1 a 2 anos. Para saber como, observe a deteriorização do substrato, se facilmente se parte (no caso das casca de pinus) ou abrem as fibras (no caso dos pedacinhos de fibra de casca de coco)... Isso para evitar que o vaso fique encharcado, e prejudique as raízes, ou mesmo que o substrato fique ácido ao ponto de queimar as pontas das raízes.
Fiquem atentos ao substrato, pois elas são sensíveis a deteriorização dele.
Lembrando que, não deve ser reenvasada durante a floração, desde o crescimento da haste floral, nem depois das flores secarem. É preciso esperar chegar no período pós-hibernação (ainda explicarei nessa matéria).

Após a floração
Corte a haste (galho) da floração após secar, pois não irá nascer mais flores nessa haste.
Após a floração, ela passará por um período de hibernação, cerca de 6 a 8 semanas, e nesse período se ela estiver em vaso, você pode colocar ela em local mais fresco, iluminado, mas sem luz direta, mas nunca coloque sua Brassia em local escuro ou de baixa luminosidade.
Diminua a rega também. dobre o espaçamento de tempo, se você regava uma vez por semana, passe a regar uma vez a cada suas semanas.
Interrompa a adubação.

Período pós-hibernação
Quando você perceber o crescimento de um novo bulbo, ela já saiu da hibernação, e você poderá retornar com ela para o local de costume. Nessa fase retorne a adubação, eu recomento a de crescimento, e as que estão com necessidade de trocar o substrato, agora é a hora!

E se a minha estiver na árvore?
Não se preocupe, desde que você tenha plantado em uma árvore (de tronco rugoso e não liso - para facilitar a sua fixação na árvore através das raízes) que esteja em local fresco, porém que não seja frio, você irá esperar a haste das flores secar, irá cortar, e nesse período diminuirá a rega (similar ao vaso) e não irá adubar. A rega e adubação será normalizada assim que começa a crescer(em) o(s) bulbo(s) novo(s).

Posso cultivar ela pendurada como as Vandaceas (Vandas)?
Sim, ela aceita bem ficar pendurada, com as raízes soltas, mas é comum que naturalmente elas acabarem enconstando e grudando em ganhos, caso ela esteja pendurada em árvores.
Essas minhas da foto abaixo, estão em preparação para árvores, estão penduradas temporariamente apenas com o uso de arame, mas caso você prefira manter suas raízes livres, opte pelas cestinhas usadas no cultivo do gênero Vanda.

Minhas orquídeas Brassia peduradas para depois irem para árvores.
(não tirei as hastes de floração secas para facilitar pendurá-la
por arames, pois elas não irão ficar em casos e nem em cestas,
o destinos dessas belezinhas são enfeitar as árvores do meu jardim)




Fonte de imagens: acervo pessoal, google imagens, regionalconversevation, tudosobreorquideas, casavogue, meucantinhoverde e vamosreceber.

5 comentários:

  1. Olá gostei muito do seu conteúdo, tenho material disponivel sobre a melhor forma de cultivar as orquideas através do link: https://bit.ly/SegredosDoCultivoDeOrquideas e tambem sobre pragas e doenças que as orquideas adquirem através do link: https://bit.ly/PragasEDoencasEmOrquideas , muito obrigado e parabens pelo conteúdo!

    ResponderExcluir
  2. Cynthia, tenho várias plantinhas de "horta" na minha varanda, esses dias vi que alguém tinha jogado fora uma orquídea phal terminando de florir (bem terminando mesmo, ja estavam secas), sempre quis uma orquidea então peguei, mesmo não sabendo nada pq hoje a gente aprende ne?
    A abençoada estava toda podre e com as folhas murchas, pesquisei, cortei as partes que tava feio (ficou raízes verdes ainda e vários fiozinhos), passei canela e coloquei ela no vaso que troquei tudo. Não deu certo, aí vi um vídeo que a phal se recuperava melhor dentro de um copo com agua no fundo, agora ela parece podre de novo, eu estou matando a planta! É excesso de amor. Quero tanto que ela viva que acabo mexendo muito nela. E ela não chegou a pegar nenhum sol (já sei que foi vacilo meu, achei que queimava a planta). Posso fazer uma uti com o cascalho mesmo? agora não tem nada aberto na minha cidade e nao queria que a planta morrese (e ela tem uma haste enorme, seria uma pena)

    ResponderExcluir
  3. Adorei as dicas, Cynthia!!
    Parabéns pelo artigo!
    Vou cuidar com mais carinho ainda de minhas preciosas orquídeas e outras plantas que tenho em casa.
    Elas me trazem muita alegria no dia a dia.

    ResponderExcluir